quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Para ti, Tina


Faz hoje 9 anos que comecei a namorar com a minha mulher.
Entretanto casámos e poder-se-ia pensar que esta data não seria já de comemorar, apenas celebrando o aniversário do matrimónio. No entanto para mim este dia é muito especial. Sem a sua existência tudo o mais não teria jamais acontecido e portanto faz, para mim, todo o sentido recordar o dia da partida desta viagem.
Este post tem como intenção ser um tributo à minha namorada, hoje minha esposa, por todos os momentos que já vivemos e por todos aqueles que sonhamos ainda viver.
Desejo agradecer-te, Tina, por tudo. A parte mais fácil será lembrar as alegrias e os dias felizes, que os houve e há muitos, mas sobretudo quero enaltecer a capacidade que tivemos de ultrapassar os momentos menos bons, aqueles que nos poderiam ter feito derivar o rumo e acabar noutras paragens, com outras vistas e outras vidas.
Quero que saibas que estou reconhecido pela tua capacidade tolerar os meus defeitos (sim, porque eu sei que não sou fácil..), os meus amuos, as minhas (tantas) más disposições, as minhas intolerâncias e todas as "paneleirices" a que sou tão afoito.
A rotina do dia a dia por vezes é a árvore que não deixa ver a floresta, mas tu és todo o meu planeta e hoje quero relembrar-to de forma absolutamente inequívoca.
Obrigado, meu amor.
Amo-te!