segunda-feira, 8 de junho de 2009

Europeias 2009



Olá a todos.

Ontem decorreram as votações para a eleição dos representantes portugueses ao Parlamento Europeu.

Não pertenci ao grupo verdadeiramente vencedor das eleições, a abstenção, uma vez que fiz parte dos menos de 40% que exerceram o seu direito de voto.

Inicialmente tinha a ideia de votar em branco, uma vez que nenhum dos partidos me convence muito, mas acabei por dar o meu voto a um partido do contra.

Após o fecho das urnas acompanhei a emissão televisivas com vista a tomar conhecimento do resultado eleitoral. Foi sem dúvida interessante constatar que, com base nas declarações dos representantes partidários, de uma forma ou de outra, todos consideraram ter saído vencedores do escrutínio.

O PSD venceu porque, de facto, ganhou as eleições.

O BE venceu porque teve uma subida fantástica e duplicou (com possibilidade ainda de triplicar) a sua representação em Estrasburgo.

O PCP, desculpem, a CDU venceu porque não perdeu.

O CDS venceu porque conseguiu ganhar não aos seus principais rivais, mas às empresas de sondagens.

O PS também ganhou porque, embora tendo sido derrotados, perderam umas eleições pouco participadas, em condições muito difíceis e que no fundo não lhes interessava para nada. (basta atentar na escolha Kamikaze do candidato, o Avô Cantigas) Além do mais só votaram 40% dos portugueses, todos anti-socialistas e tudo pessoas que não compraram o Magalhães!

O que mais dizer?

Nós por cá todos bem... Sempre.

Bem hajam.

Sem comentários: