segunda-feira, 13 de outubro de 2008

Um velho país


"É um velho país, de luz e sombras,
Onde o dia traz o pranto, e a noite a cisma;
Um país de orações e de blasfêmia,
Nele a crença na dúvida se abisma.

Aí mal nasce a flor o verme corta,
O mar é um escarcéu, e o sol sombrio;
Se a ventura num sonho transparece
A sufoca em seus braços o fastio.

Quando o amor, qual esfinge indecifrável,
Aí vai a bramir, perdido o siso...
Às vezes ri alegre, e outras vezes
É um triste soluço esse sorriso...

Vive-se nesse país com a mágoa e o riso;
Quem dele se ausentou treme e maldiz;
Mas aí, eu nele passo a mocidade,
Pois é meu coração esse país!"
(Machado de Assis), poeta brasileiro

2 comentários:

_E se eu fosse puta...Tu lias?_ disse...

Sarava!


Portugal!


beijinhossssssss

Tiago R Cardoso disse...

gostei, um velho país mas que devia se orgulhar do que é.