sexta-feira, 3 de outubro de 2008

(IN)Justiça


Esta "coisinha" que podemos observar no topo do texto trata-se de uma representação do vírus da Sida. (ou HIV-SIDA como parece ser o que amiúde lhe chamam por estes dias.)
Esta "coisinha" está na corrente sanguínea de um cavalheiro que viu hoje confirmada as supostas justeza e legalidade do seu despedimento em virtude de estar doente.
Não concordo (mas NÃO concordo mesmo) que haja qualquer tipo de justificação para alguém perder seja o que for só porque carrega esta "coisinha" no seu sangue.
Apesar de até poder compreender o receio que levou à decisão judicial não me compadeço dela.
Todos conhecemos as formas de contágio do HIV Sida e no desempenho da função de cozinheiro não me parece que seja um risco incontornável ter esta doença.
Doença é terem-no despedido.
Doença é a Lei Portuguesa permitir-se a este tipo de barbaridades.
A opinião não será unânime. Mas é a minha.

Sem comentários: