segunda-feira, 27 de outubro de 2008

FUMAR MATA



"Fumar mata. Com cinco inconclusos cigarros
morrerei decerto doutro motivo.
Cigarros escondidos, obrigatórios, demonstrativos, sexuais,
cigarros ocultos atrás de livros, fumados
na casa de banho que o vento depois não drenava,
cigarros amargos e engastados na garganta,
comprados, deitados fora,
cigarros infrutíferos como esses anos em tudo o mais,
nem rodapé biográfico mas erupção sociológica.
Fumar mata.

De não fumar nada direi."

(Pedro Mexia)

Vou fumar um cigarro.

Até já.

1 comentário:

Tiago R Cardoso disse...

pois mata e diga-se que não é nada bonito aquela morte.